Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS)

  Dia Nacional do Farmacêutico (20/01). Temos o que comemorar? Deixe sua opinião em 91987412365

 

Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS)

logoHipertensão Arterial Sistêmica (HAS)logo

Segundo a 7ª Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial, Hipertensão arterial (HA) é condição clínica multifatorial caracterizada por elevação sustentada dos níveis pressóricos ≥ 140 e/ou 90 mmHg. Frequentemente se associa a distúrbios metabólicos, alterações funcionais e/ou estruturais de órgãos-alvo, sendo agravada pela presença de outros fatores de risco (FR), como dislipidemia, obesidade abdominal, intolerância à glicose e diabetes melito (DM). Mantém associação independente com eventos como morte súbita, acidente vascular encefálico (AVE), infarto agudo do miocárdio (IAM), insuficiência cardíaca (IC), doença arterial periférica (DAP) e doença renal crônica (DRC), fatal e não fatal.(Volume 107, Nº 3, Suplemento 3, Setembro 2016, link aqui).

Atualmente (2017) o American Heart Association no seu "Guideline for the Prevention, Detection, Evaluation, and Management of High Blood Pressure in Adults", reviu os para parâmetros definindo a ser considerada hipertensão arterial sistêmica a presença de PAS ≥ 130 mmHg e/ou PAD ≥ 80 mmHg e agora encontramos a seguinte classificação:

Classificação PA sistólica (mmHg)   PA diastólica (mmHg)
Normal < 120 E < 80
Elevada 120-129 E < 80
Hipertensão estágio 1 130-139 e/ou 80-89
Hipertensão estágio 2 ≥ 140 e/ou ≥ 90
Disponível em https://pebmed.com.br/nova-diretriz-sobre-hipertensao-da-aha-muda-definicao-para-has-veja-os-keypoints/

A avaliação complementar do hipertenso também está mais longa, principalmente se comparada com recomendações nacionais com os seguintes exames:

  • Hemograma
  • Glicose
  • Creatinina e taxa de filtração glomerular estimada
  • Sódio
  • Potássio
  • Cálcio
  • TSH
  • Perfil lipídico
  • EAS
  • Eletrocardiograma

O tratamento não farmacológico não veio com muitas novidades, mas sim ênfase e maior precisão no que está sendo recomendado:

O que fazer Como fazer
 Dieta DASH  Aumentar ingestão frutas, vegetais, laticínios desnatados e grãos. Reduzir gordura saturada.
 Perda Peso  Cada 1 kg de peso perdido reduz a PA em 1 mmHg. Isso é tão ou mais importante do que atingir peso ideal.
 Restrição sódio  < 1500 mg/dia, podendo ser <1000 mg="" dia="" em="" casos="" selecionados="" --1000--="">
 Aumento ingestão potássio  3500-5000 mg/dia.
 Atividade física  Aeróbico: 60-150 min/sem + 65-75% da FC máxima 

 Dinâmico: 90-150 min/sem + 50-805 FC máxima + 6 exercícios com 3 séries de 10  repetições cada

 Isométrico: 8-10x/sem + 4 séries de 2 min de hand grip com 1 min de intervalo + carga 30-40% da contração máxima

 Redução consumo álcool  < 2 drinks/dia homem e 1 drink/dia mulher.
Disponível em https://pebmed.com.br/nova-diretriz-sobre-hipertensao-da-aha-muda-definicao-para-has-veja-os-keypoints/

Para auxiliá-lo em seu controle diário de Pressão Arterial se você já o realiza ou para quem quer iniciar o auto-cuidado temos um modelo disponível. Faça o download aqui da Ficha, imprima, coloque em um lugar visível e faça o controle. Com essa folha, leve a um profissional de saúde para o acompanhamento de sua glicemia.

      Se tiver outras dúvidas entre em contato conosco. Acesse a página de Contatos .